DIABETES EM CÃES

principais causas do descontrole glicêmico
 

 


Muitas vezes recebemos o paciente diabético que apresentava a glicemia bem controlada, as vezes por vários meses, para então, repentinamente, apresentar um descontrole glicêmico, ou o paciente diabético que nunca conseguiu um bom controle.


Nestes casos um Endocrinologista Veterinário, ou o Clínico Geral com experiência no tratamento de cães diabéticos, tem condições de descobrir a causa deste descontrole. Vou citar algumas das causas mais comuns do descontrole glicêmico:
 

Hiperadrenocorticismo Canino – sem dúvida esta é uma das causas mais comuns do descontrole glicêmico. O Hiperadrenocorticismo em cães diabéticos pode representar um desafio diagnóstico, visto que muitas das alterações são semelhantes (excesso de urina, sede, fome), inclusive nos exames (aumento da Fosfatase Alcalina, por exemplo). O resultado negativo em exame funcional da adrenal – por exemplo o teste de supressão com baixa dose de dexametasona – não exclui o diagnóstico (pode ser um falso negativo). O Endocrinologista Veterinário tem condições de perseguir o diagnóstico correto nestes casos. O cão diabético com Hiperadrenocorticismo não controlado não conseguirá um bom controle glicêmico, visto que o Cortisol – que é o hormônio com secreção descontrolada no Hiperadrenocorticismo – compete com a insulina, dificultando/impedindo sua ação. Como a secreção do Cortisol não é contínua ou estável, as glicemias oscilam, podendo chegar a níveis muito altos. Se simplesmente aumentarmos a dose, corremos o risco de hipoglicemia em horários aleatórios (o que é extremamente perigosos).

 


Infecção – ou qualquer inflamação irá aumentar a resistência insulínica. Nos casos de pacientes diabéticos o mais comum são as infecções urinárias, que devem ser diagnosticadas através de exames de urina associados a cultura e antibiograma.

 


Doença Periodontal – causa comum da resistência insulínica, a doença periodontal deve sempre ser tratada para conseguirmos um bom controle glicêmico.
 
Estas são apenas algumas das causas do descontrole glicêmico. Procure seu veterinário ou um especialista caso seu cão diabético apresente descontrole glicêmico. Quanto mais rápido for corretamente diagnosticado melhor para sua saúde. Lembre-se que fêmeas diabéticas SEMPRE devem ser castradas (pois as variações hormonais do ciclo estral podem ter consequências devastadoras na paciente diabética).

Endocrinologia

Veterinária.com 

M.V. MSc.
Alexandre Bastos Baptista

 

 

  • Facebook Metallic